TCM – O que é?

TCM – O que é?

TCM é a sigla para Triglicerídeos de Cadeia Média, um tipo de gordura composta por 3 ácidos graxos e uma molécula de glicerol. Os ácidos graxos que formam o TCM são o ácido caprílico (C8) e ácido cáprico (C10) provenientes da extração do óleo de coco, óleo de palmiste, coco desidratado e carne de coco crua. O C8 é de rápida absorção e fornece energia imediata, já o C10 é de lenta absorção e fornece energia gradual e duradoura.
Do contrário de outros tipos de gorduras, o TCM é rapidamente absorvido e passa por um processo digestivo diferente, mais facilitado. Outros tipos de gordura ficam armazenadas como forma de estoque de energia, enquanto o TCM fornece energia instantânea para as células e torna o armazenamento como forma de gordura mais dificultoso. Além disso, sua função é estimular o corpo a utilizar a gordura como fonte de energia e poupar glicogênio, favorecendo a performance esportiva, controle de peso, controle da glicemia e até a melhora da cognição.
Na performance esportiva, alguns estudos sugerem que o uso de TCM pode polpar o glicogênio muscular para o final das competições. Outros estudos demonstram que o consumo de TCM aliado a exercícios aeróbicos de intensidade baixa a moderada aumenta a oxidação de gorduras mesmo em pessoas sedentárias. Já em exercícios de alta intensidade, o consumo de TCM não aumenta a performance nem a oxidação de gorduras e pode até causar desconforto gastrointestinal.
As gorduras quando comparada aos carboidratos promovem mais saciedade e energia por mais tempo. Por esse motivo, muitas pessoas quando se tornam vegetarianas sentem um “vazio” ou continuam com fome após as refeições. Uma estratégia é consumir boas fontes de gorduras nas refeições, incluindo o TCM. Sendo assim, a presença de quantidades adequadas de gorduras nas refeições favorece o controle do peso corporal, que pode ser explicado pela diminuição da ingestão de calorias.
Devido aos maus hábitos alimentares e sedentarismo, muitas pessoas vêm apresentando o que é definido como síndrome metabólica que inclui obesidade abdominal, hipertensão, dislipidemias e elevados níveis de glicemia de jejum. O consumo de TCM além de auxiliar no controle de peso, pode aumentar o metabolismo da glicose tanto em indivíduos diabéticos quanto não diabéticos, em estudos comparando com o consumo de Triglicerídeos de Cadeia Longa (TCL).
O TCM também demonstra efeitos positivos em estudos com idosos e/ou doentes na melhora da função cognitiva. Já se sabe que a glicose é o principal alimento para o cérebro, mas o TCM também pode ser usado como fonte de energia para as células cerebrais podendo ser utilizado no tratamento no Alzheimer, diabetes, câncer e epilepsia.
Contudo, destaca-se que apesar das evidências do uso do TCM, seu uso não é indicado para menores de 18 anos, gestantes e lactantes. Ainda, doses elevadas (acima de 30g) podem causar desconfortos gastrointestinais. Procure um profissional de saúde como médico ou nutricionista para realizar a prescrição e acompanhamento.

Natalia Peres
Meu CRN é 10 7729
Instagram – @nataliaperesnutri
https://www.instagram.com/nataliaperesnutri/

Poste um comentário

Chame no WhatsApp