Diferença entre vegetariano e vegano

Diferença entre vegetariano e vegano

De uns tempos pra cá, há uns 2 anos eu diria, os termos vegetariano e vegano ficaram mais em alta. Vocês notaram isso também?
O próprio Google menciona que as buscas pelo termo vegano cresceram exponencialmente, trazendo mais visibilidade à essa causa.
Independente de quanto o termo cresce ou se torna mais popular, a verdade é que isso existe já há muito tempo. Pessoas que buscar mudar a sua alimentação e a sua forma de viver por um propósito, estão há muitos anos na sociedade.
Há vários termos e nomes relacionados a questão de tirar a carne da alimentação e podemos listar alguns como: Ovolactovegetarianos, Lacto Vegetarianos, Ovo Vegetarianos, Vegetarianos, Vegetarianos Estritos e Veganos. Vamos ver quais são as diferenças e definições de cada um deles.

Ovolactovegetariano: Relacionado a alimentação, essa nomenclatura se dá a indivíduos que não consomem nenhum tipo de carne, porém consomem derivados como leites, ovos e queijos. Ovolactovegetarianos também são comumente chamados apenas de Vegetarianos.

Lacto Vegetariano: Relacionado a alimentação, são indivíduos que também não consomem carnes e nem ovos, porém consomem leite e seus derivados.

Ovo Vegetariano: Este termo está relacionado a alimentação de indivíduos que escolheram não consumir carne e nem leite e seu derivados, porém consomem ovos.

Vegano: O veganismo por sua vez, não está relacionado apenas a alimentação e sim a uma forma de viver a qual se busca excluir na medida do possível e do praticável, todo tipo de exploração animal de sua vida. Incluindo a alimentação, vestimenta, lazer, entretenimento e produtos testados em animais.

É interessante observar que as informações relacionadas a este tema atrai curiosidade e também a vontade de mais pessoas tirarem a carne do prato. Muitos podem ser os motivos e entre eles estão a causa animal, ambiental e também questões de saúde.
Sabemos que o fato de mais de 70 bilhões de animais de fazenda serem mortos anualmente para a alimentação humana, é um fator que deve ser levado em consideração com relação aos nossos hábitos. Além disso, não apenas a carne, mas também os derivados como leite, ovos e mel por exemplo, estão relacionados a exploração e sofrimento animal.
Além da questão animal, cada vez mais, pesquisas e estudos apontam a pecuária como uma das principais causadoras do desmatamento e aquecimento global. Segundo a ONU, 80% do desmatamento da Amazônia está relacionada a pecuária, tanto para pasto quanto para a monocultura de soja e milho que por sua vez são destinados a alimentar estes animais.
A saúde ganha destaque quando falamos sobre não consumir carne e seus derivados.
Desde 2015 a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou carnes como cancerígenas em especial para carnes processadas estão classificadas no grupo 1 de carcinogênicos para os quais já há evidência suficiente de ligação com o câncer. Na mesma classificação estão tabaco, amianto e fumaça de óleo diesel.
Com tanta informação e atualização sobre os nossos hábitos, escolher como se alimentar de forma saudável e compassiva está em alta. Tirar a carne do prato passa a não ser apenas um rótulo e sim uma necessidade para a nossa vida no planeta Terra.

SIGA NOSSAS MÍDIAS SOCIAIS

CONHEÇA NOSSOS EMBAIXADORES E ATLETAS VEGANOS, FEFEU & PAULINHA

SE INSCREVA NO CANAL DO YOUTUBE.

CURTA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK.

SIGA NOSSO INSTAGRAM.

Poste um comentário

Chame no WhatsApp