Omega 3 e saúde cerebral

Omega 3 e saúde cerebral

Atualmente, crescem as evidências que sugerem um estilo de vida saudável para retardar ou prevenir doenças associadas ao declínio cognitivo com o avançar da idade. Dentre os nutrientes aliados nesse processo, ganha destaque o Omega 3 pelo seu papel neuroprotetor e anti-inflamatório. Com a popularização dos benefícios do ômega 3, muitas pessoas acreditavam que seria necessário o aumento do consumo de peixes ou a suplementação com óleo de peixe. Por outro lado, diversos estudos demonstram os impactos negativos da indústria da pesca para o planeta e sua biodiversidade e consequentemente, para a saúde humana.

Mas existe ômega 3 vegano? A resposta é sim! As principais fontes alimentares de origem vegetal são a chia, linhaça e suplementos provenientes de algas. O ômega 3 é formado por 3 ácidos graxos: eicosapentaenoico (EPA), docosahexaenoico (DHA), alfa-linolênico (ALA). Ele deve ser obrigatoriamente consumido através da alimentação ou suplementação, já que o próprio corpo não consegue produzir. Ele faz parte dos ácidos graxos poli-insaturados, que estão concentrados nos tecidos cerebrais e são considerados essenciais para a função neural e neurotransmissora entre adultos e para o bom desenvolvimento neurológico em crianças.

Diversos distúrbios neurosiquiátricos como Epilepsia, Alzheimer, hiperatividade, doença de Parkingson, transtorno de déficit de atenção e depressão podem se beneficiar com a suplementação de ômega 3, visto que ele possui um papel importante na regulação do sistema de dopamina do cérebro e efeito anti-inflamatório. Os receptores de dopamina e serotonina no cérebro dependem das concentrações de DHA para funcionar corretamente. Assim, a deficiência de DHA está associada à distúrbios de humor e depressão.

Um estudo de coorte realizado com 1264 participantes, os acompanhou no período de 7 anos e descobriu que destes, 233 participantes desenvolveram demência. O estudo concluiu que concentrações mais altas de EPA foram associadas a um risco menor de Alzheimer, apoiando o papel benéfico dos ácidos graxos ômega 3 para a saúde cognitiva na velhice. Outro estudo avaliou os hábitos alimentares de adultos coreanos e os índices de depressão e encontrou uma relação entre as pessoas que tinham baixo consumo de ômega 3 com maiores chances de desenvolver depressão.

Algumas fases da vida além do envelhecimento devem ter atenção especial na adequação do consumo de ômega 3, como a infância, gestação e lactação. Apesar de estudos demonstrarem que veganos apresentam níveis baixos de ômega 3, não é inferior aos onívoros. Ressalta-se assim a importância da suplementação a base de algas, que mesmo em baixas doses gera uma boa resposta. Desse modo, procure um Nutricionista para lhe orientar individualmente e suplementar da melhor forma, aliando aos hábitos alimentares e um estilo de vida saudável para obter melhores resultados.

Natalia Peres
Meu CRN é 10 7729
Instagram – @nataliaperesnutri
https://www.instagram.com/nataliaperesnutri/

Segue abaixo o link para compra do nosso Omega 3 Vegano:

Ômega 3 Vegetal 60 capsulas WVegan Omega

Poste um comentário

Chame no WhatsApp